fbpx

Brasil 2014: Desafios e Oportunidades II

Vamos continuar tratando da economia brasileira, seus desafios e oportunidades. Hoje discutiremos as oportunidades.

Como vimos, a economia brasileira tem um dos maiores PIBs do mundo e um desempenho exportador significativo, sobretudo em recursos naturais.

Mas ainda tem muitos desafios, como uma péssima distribuição de renda e os riscos associados a uma infraestrutura defasada e uma indústria em declínio.

Hoje vamos falar das oportunidades para os próximos anos.

Vamos falar exatamente das oportunidades que poderão ajudar a economia brasileira a superar estes desafios. Para isto, vamos falar novamente dos recursos naturais.

O Brasil é líder no agronegócio mundial. Temos uma agropecuária moderna e competitiva, não apenas por causa do clima e da fertilidade da nossa terra, mas também pelo esforço de pesquisa tecnológica e pelo dinamismo da iniciativa privada.

Sem dúvida. É importante ressaltar que o Brasil possuiu abundantes recursos hídricos, não apenas na superfície, mas também nos aquíferos subterrâneos. Como sabemos a água doce é um dos recursos naturais que se tornarão cada vez mais escassos no mundo nos próximos anos.

O Brasil conta com abundância e diversidade de minérios. Esta abundância é notória em relação ao minério de ferro e a bauxita, matéria-prima para a fabricação do alumínio. Contamos também com minerais mais raros e estratégicos, como o nióbio, o urânio, o silício. O mesmo vale para as chamadas Terras Raras, minerais que fornecem material para todos os produtos que estão nas fronteiras tecnológicas.

Participação do Brasil no Ranking de Exportações mundiais de minérios selecionados, 2013:

Fonte: OMC

Eu queria mencionar também uma riqueza brasileira que não é muito discutida, a biodiversidade. Como sabemos a biotecnologia é um campo do conhecimento que apresenta grandes avanços. As oportunidades para inovação de produtos de consumo e de medicamentos associados à biotecnologia são imensas. E a biodiversidade brasileira nos coloca em posição muito favorável para o desenvolvimento da nova indústria farmacêutica.

O único recurso natural que era escasso no Brasil era o petróleo. Já não é mais depois da descoberta do pré-sal. O Brasil já começou a explorar a maior reserva de petróleo em águas profundas do mundo. Com isto as nossas reservas saltaram para mais de XX bilhões de barris, o que nos coloca entre os maiores produtores potenciais de petróleo no mundo.

Além disso, é bom lembrar que a tecnologia de prospecção e exploração de petróleo em águas profundas foi desenvolvida pela Petrobras, que tem investido mais de US$ 40 bilhões por ano. Isto nos coloca na posição de liderar a difusão dos processos e tecnologias ligadas a exploração de petróleo em alto mar. É uma oportunidade que se oferece à indústria brasileira de equipamentos, componentes e serviços que estão ligados a esta imensa cadeia de geração de riquezas.

Espera-se que em 2020 o país esteja produzindo 4,2 milhões de barris de petróleo por dia, superando a produção de grandes produtores mundiais.

Espera-se que isto signifique receitas expressivas de exportação e torne o Brasil sistematicamente superavitário em seu balanço de pagamentos.

Mas é preciso tomar cuidado com o uso desta imensa riqueza que, devemos lembrar, um dia se esgotará.

Sem dúvida. O Brasil, felizmente, adotou um sistema de exploração que permite que os ganhos sejam apropriados em sua maior parte pelo Estado.

Afinal, a riqueza pertence a todos os brasileiros. E o Estado vai usar estes recursos principalmente para melhorar a educação, a saúde e a pesquisa tecnológica.

Concordo. E deve usar apenas os rendimentos destes recursos que serão aplicados em ativos em moeda forte.

Assim, os recursos financeiros acumulados vão produzir frutos mesmo depois do esgotamento das reservas do ouro negro.

Outra oportunidade para o uso dos recursos do pré-sal é o apoio ao desenvolvimento de formas alternativas e limpas de energia. E o Brasil, como sabemos, é um país bem dotado por diversos recursos energéticos.

Temos todas as possibilidades de ter a matriz energética mais limpa do mudo: são recursos hídricos, eólicos e de luz solar. Todos renováveis e presentes em abundância em nosso território.

Foi uma importante decisão do governo brasileiro vincular os recursos do pré-sal ao financiamento da educação. Os indicadores que medem a educação no mundo sugerem que a educação brasileira está numa situação de inferioridade em relação aos sistemas educacionais de outros países, inclusive alguns de nível de desenvolvimento econômico semelhante ao do Brasil.

O desafio da educação é um dos mais importantes que temos que enfrentar. Os recursos do pré-sal poderão ajudar na formação de professores, na generalização das escolas de ensino fundamental e médio em tempo integral e no aperfeiçoamento e modernização dos currículos.