A profissão do Engenheiro de Computação

A informática é a grande força transformadora do século XXI.

O computador revolucionou todas as atividades econômicas, automatizou a indústria, aumentando sua capacidade produtiva e de criação de novos produtos, conectou o mundo por meio da internet, incorporou o computador ao cotidiano das pessoas, promovendo uma verdadeira revolução comportamental.
A conexão global permite a obtenção de informações do outro lado do planeta em frações de segundo, possibilitando tomadas de decisões mais ágeis e mais bem informadas. Os gestores precisam de conhecimentos mais abrangentes e refinados para lidar com este novo cenário. Hoje, o engenheiro de computação, o profissional que soluciona as dificuldades de comunicação e de tratamento da informação, precisa entender a estratégia das corporações e o seu posicionamento
no mercado.
O engenheiro de computação do século XXI precisa ser capaz de criar sistemas eletrônico-digitais, sistemas de software de qualidade, ter visão administrativa e econômica, capacidade de desenvolver projetos e aplicações que utilizem a web, domínio de banco de dados e de soluções baseadas em tecnologia da informação.
É cada vez mais importante uma visão interdisciplinar e sistêmica da economia e da administração para que o engenheiro de computação não fique limitado ao uso da tecnologia. A capacidade de atuar em áreas como planejamento, desenvolvimento e gerenciamento de sistemas e software integrados à gestão financeira e administrativa é decisiva para elevar a qualidade e a competitividade das empresas, bancos e agências governamentais.

Conheça o curso de Engenharia de Computação da FACAMP

Áreas de Atuação do Engenheiro de Computação

TECNOLOGIA PARA A GESTÃO

O engenheiro de computação desenvolve ferramentas digitais que apoiam a tomada de decisões estratégicas nas diversas organizações, como empresas e bancos ou na administração pública. Essas ferramentas facilitam a gestão integrada em áreas como finanças, marketing, gestão de pessoas e organização da produção.
O engenheiro de computação que conhece a fundo a gestão de organizações é capaz de oferecer as soluções tecnológicas e pode assumir posições de liderança em empresas de todos os portes.

CONTROLE DAS ORGANIZAÇÕES

O engenheiro de computação deve ter o domínio técnico dos sistemas de informação que contribuem para controlar as áreas das organizações, como finanças, marketing, gestão da produção e gestão de pessoas. Deve, ainda, desenvolver ferramentas que simulem cenários e que contribuam diretamente para o aumento da competitividade.

GESTÃO DE PROJETOS

Nesta atividade, o profissional analisa problemas organizacionais, propõe e planeja soluções e executa as melhorias propostas. Equipes de gestão de projetos necessitam cada vez mais de engenheiros de computação para melhorar sua eficiência.

GESTÃO DE PROCESSOS

Empresas e outras instituições são gerenciadas através de procedimentos que organizam a produção, as compras, as vendas e as demais atividades. Estes processos gerenciais dependem, cada vez mais, do uso de ferramentas digitais desenvolvidas por engenheiros de computação.

GESTÃO DA QUALIDADE

Nesta atividade, o profissional pode desenvolver e operar ferramentas digitais para monitorar o desempenho e a qualidade de todos os processos dentro de uma organização.

DESENVOLVIMENTO DE INOVAÇÕES

O desenvolvimento de ferramentas e sistemas que permitam a criação e execução de inovações tecnológicas é fundamental. O engenheiro de computação está à frente dos processos de criação e execução de inovações tecnológicas em todas as atividades e setores da sociedade.

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARES E INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS

O engenheiro de computação deve atuar no desenvolvimento de softwares e na integração de sistemas em todas as áreas de atividade.

AUTOMAÇÃO - INTEGRAÇÃO SOFTWARE/HARDWARE

Cada vez mais as empresas ampliam a automação de sua produção e de seus processos. Para mover as máquinas mais modernas são necessários softwares, sistemas e programas. O engenheiro de computação é o profissional mais requisitado quando se pensa no desenvolvimento de soluções de automação, elaborando softwares e integrando estes sistemas às máquinas inovadoras que comandam a geração de riqueza.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E TECNOLOGIAS EMERGENTES

Criar máquinas que aprendem. Criar sistemas que interagem com os usuários. Aumentar a eficiência da produção. Contribuir para o desenvolvimento de novos medicamentos, novos processos cirúrgicos. Melhorar os equipamentos e os sistemas de energia alternativa. Criar novos materiais. Desbravar a nanotecnologia. Controlar equipamentos que extraem petróleo do fundo do mar. Muitas são as possibilidades de desenvolvimento tecnológico para as quais o engenheiro de computação é requisitado.

Engenheiro de Computação