Para chegarem ao êxito profissional, os jovens terão de ultrapassar dificuldades muitíssimo maiores do que as enfrentadas pelos seus pais e avós.

A primeira razão é mais fácil de entender: é notória a intensificação da concorrência em todos os mercados de trabalho.

Mas há um outro motivo, de igual importância, que ainda está obscuro para a grande maioria: O Profissional de Elite do Século 21 é SUPERQUALIFICADO em relação ao velho Profissional de Elite do Século 20.

Esse fato ocorre em todas as áreas profissionais, sem nenhuma exceção. Nas últimas duas décadas, a "Revolução do Conhecimento" e a "Revolução do Comportamento" redefiniram e redimensionaram profundamente as qualificações exigidas do Profissional de Elite.

No Século 21, o Profissional de Elite é um SUPERPROFISSIONAL.

Vejamos agora quem é o Superprofissional da Área de Humanas, a área de concentração da FACAMP.

  • Qualidades Pessoais
  • Conhecimentos Profissionais

Qualidades Pessoais

Qualidades cognitivas: 

A primeira característica pessoal do Profissional de Elite da Área de Humanas é a INTELIGÊNCIA SOFISTICADA. Há duas qualidades cognitivas essenciais que definem a inteligência sofisticada:

1. Saber pensar, resolver problemas concretos;
2. Autonomia intelectual.

A segunda qualidade cognitiva do Superprofissional do Século 21 é a AUTONOMIA INTELECTUAL. Autonomia intelectual quer dizer, sobretudo, capacidade de pesquisa teórica e aplicada e capacidade de aprender novos conhecimentos. Todos, no mundo de hoje, serão eternos estudantes porque o horizonte de conhecimentos se desloca com grande rapidez.

 

Qualidades comportamentais:  

A primeira característica comportamental do Superprofissional é o ESPÍRITO DE INICIATIVA: o mercado exige cada vez mais pessoas pró-ativas que gostem de inovar.

 

A CAPACIDADE DE LIDERANÇA - saber tomar decisões, incentivar e coordenar pessoas, administrar conflitos - é indispensável ao Profissional de Elite do Século 21de hoje, serão eternos estudantes porque o horizonte de conhecimentos se desloca com grande rapidez. A terceira característica é a habilidade para TRABALHAR EM EQUIPE, o que requer saber ouvir os membros do grupo, respeitar o outro, ter consciência de que as pessoas são diferentes e de que todos têm uma contribuição a dar.

 

Conhecimentos Profissionais

Os conhecimentos indispensáveis ao Superprofissional de Elite do Século 21 são muito mais amplos e muito mais complexos.

Comunicação e expressão:

É necessário o domínio efetivo da Língua Portuguesa, escrita e falada. O que era verdade para o Jornalista e para o Bacharel em Direito, agora é realidade para todas as profissões da Área de Humanas. Apenas um exemplo: a comunicação na empresa é feita hoje em boa medida através de e-mails, que devem ser claros, breves e precisos, ou através de reuniões em grupo, onde cada um tem pouquíssimo tempo para falar e expor seus pontos de vista.

Por outro lado, só o conhecimento aprofundado da Língua Inglesa permite acesso à parte da bibliografia necessária à formação do profissional de elite. Sem pleno domínio da Língua Inglesa ninguém entra com o pé direito no mercado de trabalho.

Para algumas profissões - por exemplo, Analista de Relações Internacionais - uma segunda língua é imprescindível

Domínio das ferramentas digitais:

O profissional de elite deve dominar todos os softwares necessários à sua atividade. Naturalmente, cada profissão na Área de Humanas tem as suas exigências específicas.

Pleno conhecimento de todas as técnicas profissionais:

As novas tecnologias materializam e tornam bem visíveis as extraordinárias mudanças que ocorreram nas últimas décadas. Ninguém ignora, por exemplo, a automação das fábricas, a informatização dos escritórios, a internet, a telefonia celular, a TV digital ou as novas técnicas de diagnóstico médico, como a tomografia computadorizada.

A verdadeira Revolução do Conhecimento que transformou a Área de Humanas é, ao contrário, quase invisível. Ela é, por assim dizer, o novo SOFTWARE da Revolução Tecnológica.

Na Área de Ciências Humanas novos conhecimentos TRANSFORMARAM TÉCNICAS ANTIGAS E CRIARAM NOVAS TÉCNICAS profissionais. E todas as técnicas ficaram mais SOFISTICADAS.

Isto quer dizer o seguinte: o Superprofissional do Século 21 tem de conhecer um maior número de técnicas muito mais complexas.

Visão de conjunto:

Não basta ao Profissional de Elite do Século 21 conhecer cada uma das técnicas profissionais. É preciso saber quais são suas inter-relações a partir de uma visão de conjunto. Apenas um exemplo: o Administrador de Empresas precisa saber quais são as interelações entre Marketing, Finanças, Gestão de Pessoas. Mas tudo isto deve ser visto a partir do conjunto, da empresa e de sua estratégia. 


 

Mas há uma outra dimensão da questão: na Área de Humanas, é necessário ao Superprofissional conhecer e saber analisar o que se passa no mundo e no Brasil. E isto do ponto de vista econômico, social, político e cultural.

Para ficar ainda no exemplo do Administrador de Empresas: é preciso saber analisar a economia mundial e brasileira, avaliar se vai haver crescimento econômico ou não, se a taxa de juros vai cair ou subir etc.