Av. Alan Turing, nº 805 - Barão Geraldo – Campinas

PIM-PF: Fevereiro de 2019

Ricardo Buratini
Saulo Abouchedid

Ainda buscando recuperação, indústria “anda de lado” no início de 2019.

De acordo com a última Pesquisa Industrial Mensal do IBGE, publicada em 2 de abril de 2019, a produção física da indústria brasileira apenas compensou a queda observada no mês anterior e o desempenho, novamente, ficou abaixo das expectativas. A análise da tendência aponta que, após uma recuperação tímida entre o final de 2016 e meados de 2018, a produção voltou a recuar no 2°Sem de 2018 e apenas “anda de lado” no início de 2019. Vale observar que produção industrial ainda está 11% abaixo da média de 2014, quando a crise econômica brasileira se manifestou de forma mais aguda.
A indústria enfrenta grandes desafios conjunturais e estruturais para voltar a crescer. Dentre estes, destacam-se a debilidade do mercado interno após o “ajuste” macroeconômico de 2015, o acirramento da crise argentina (principal destino de nossas exportações industriais) e problemas estruturais ligados à desindustrialização do país. Recentemente o desastre de Brumadinho também passou a afetar a produção, em especial aquela da indústria extrativa.

Produção Física em fevereiro de 2019.

Segundo o IBGE, a produção física da indústria brasileira cresceu 0,7% ante Jan/19, já descontada a sazonalidade. O resultado veio abaixo das expectativas (que era de 1%, segundo a Agência Bloomberg) e apenas compensou a retração de mesma intensidade verificada no mês anterior. Na comparação com Fev/18 houve alta de 2%, valendo lembrar que Fev/19 contou com dois dias úteis a mais que Fev/18. Nos últimos 12 meses, o desempenho é bem modesto, com expansão de 0,5%. No acumulado de 2019 (janeiro e fevereiro), frente à igual período do ano anterior, a indústria caiu 0,2%.

Análise setorial.

A alta de 0,7% na margem refletiu crescimento da produção em 16 das 26 atividades pesquisadas. Os destaques positivos da indústria da transformação foram Veículos (6,7%), Produtos alimentícios (3,2%), Coque, produtos do petróleo e biocombustíveis (4,3%). No grupamento de bens de capital, vale destacar os equipamentos de transportes (12,6%), puxados pela fabricação de caminhões. O destaque negativo de maior relevância veio da Indústria extrativa (-14,8%), influenciada pela queda na extração de minério após o rompimento da barragem em Brumadinho (MG).

Avaliação e perspectivas.

Nos últimos meses tem se verificado significativas retrações da produção tanto na comparação marginal como em relação ao mesmo período do ano anterior. Refletindo isso, o crescimento acumulado em 12 meses, que se situava em 3,4% em Jul/18, agora atinge apenas 0,5%. Em função dos últimos resultados, do acidente de Brumadinho, da continuidade da crise argentina, dos problemas estruturais (desindustrialização) e das perspectivas pouco favoráveis para o mercado de trabalho, espera-se que as projeções para a produção industrial de 2019 mantenham viés de baixa como, aliás, vem apontando o Boletim Focus: a alta prevista para a produção em 2019 recuou de +3,3%, em Dez/18, para +2,5%, em Abr/19.

Gráficos e Tabelas
Fonte: IBGE
Elaboração: Centro de Pesquisas Econômicas da FACAMP

 

 

Baixe o boletim em PDF

 

Expediente

FACAMP explica: PIM-PF é uma publicação mensal do Centro de Pesquisas Econômicas da FACAMP que repercute os resultados da Pesquisa Industrial Mensal do IBGE.
FACAMP é uma faculdade fundada em 2000 por João Manuel Cardoso de Mello, Liana Aureliano, Luiz Gonzaga de Melo Belluzzo e Eduardo Rocha Azevedo. Com 100% de Mestres e Doutores, seu curso de Economia recebeu 5 estrelas do Guia do Estudante.

Centro de Pesquisas Econômicas da FACAMP
cepe@facamp.com.br

Pesquisadores
Adriana Marques da Cunha, Beatriz Bertasso, Bento Maia, Fernanda Serralha, Jackeline Bertuolo, José Augusto Ruas, Juliana Filleti, Ricardo Buratini, Rodrigo Sabbatini, Saulo Abouchedid e Thiago Dallaverde
Assistentes de Pesquisa
Felipe Silva e Nathan Caixeta

Como citar esta nota
BURATINI, R.; ABDOUCHEDID, S. “PIM-PF: Fevereiro de 2019”. In FACAMP Explica: PIM-PF. Campinas: Editora FACAMP, volume 01, número 01, abril de 2019. ISBN xxxxxxxxx.