Av. Alan Turing, nº 805 - Barão Geraldo – Campinas

Setor de serviços apresentou queda de -7,8% em 2020

De acordo com a última Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE, publicada em 11 de fevereiro de 2021, o setor de serviços apresentou queda expressiva em relação à 2019. A trajetória positiva do setor verificada a partir de junho não foi suficiente para levar o setor aos mesmos níveis do ano anterior e o resultado de dezembro (-0,2%) corrobora a hipótese de desaceleração da recuperação.

Em relação à 2019, 4 das 5 categorias apresentaram quedas. Os serviços prestados às famílias, composto principalmente pelas atividades de alimentação e alojamento, tiveram redução de 35,6% em relação ao ano anterior. Os serviços profissionais registraram queda de 11,4% e serviços de correio e transporte queda de 7,7%. A menor queda foi dos serviços de informação e comunicação (-1,6%), em que muitas atividades foram fomentadas pelo trabalho remoto. Outros serviços apresentaram alta de 6,7%,

Em 2020, os setores que se destacaram positivamente foram os serviços de tecnologia da informação (8,3%), transporte aquaviário (10,4) e armazenagem (2,8%). Os destaques negativos foram os serviços de alojamento e alimentação (-36,8%), transportes aéreos (-36,9) e outros serviços prestados às famílias (-29%).

Na comparação com novembro de 2020, os serviços prestados às famílias apresentaram queda de 3,6% e os serviços de transporte de 0,7%, invertendo os resultados positivos de outubro. Serviços de informação e profissionais tiveram alta marginal, de 0,3 e 0,1%.

Como esperado, o setor de serviços sofreu uma significativa retração de suas atividades. O resultado superou negativamente o pior resultado da série histórica, verificado em 2016 (-5%), e se encontra 3,8% inferior a fevereiro, período anterior à pandemia de COVID. A trajetória de recuperação verificada a partir junho, impulsionada pelo auxílio emergencial e pelo relaxamento das medidas de isolamento social, parece estar perdendo força. Dada a importância dos serviços para o PIB brasileiro, o resultado negativo de dezembro indica a necessidade de se encontrar alternativas para o auxílio emergencial e de uma rápida campanha de vacinação.

 

Gráficos e Tabelas

Fonte: IBGE

Elaboração: Centro de Pesquisas Econômicas da FACAMP

Tabela 1 – Crescimento mensal dos setores de serviços – PMS (em %)
Em relação a novembro* Em relação ao ano anterior

acumulado no ano

-0,2 -3,3 -7,8
Fonte: FACAMP – dados IBGE       *dados com ajuste sazonal

Fonte: FACAMP – dados IBGE

Fonte: FACAMP – dados IBGE

 

José Augusto Gaspar Ruas

Thiago Dallaverde

 

 

Expediente

FACAMP explica: PMS é uma publicação mensal do Centro de Pesquisas Econômicas da FACAMP que repercute os resultados da Pesquisa Mensal dos serviços do IBGE.

FACAMP é uma faculdade privada fundada em 2000 por João Manuel Cardoso de Mello, Liana Aureliano, Luiz Gonzaga de Melo Belluzzo e Eduardo Rocha Azevedo. Com 100% de Mestres e Doutores, seu curso de Economia recebeu 5 estrelas do Guia do Estudante.

Centro de Pesquisas Econômicas da FACAMP

www.facamp.com.br

cepe@facamp.com.br

Pesquisadores

Adriana Marques da Cunha, Beatriz Bertasso, Bento Maia, Fernanda Serralha, Jackeline Bertuolo, José Augusto Ruas, Juliana Filleti, Ricardo Buratini, Rodrigo Sabbatini, Saulo Abouchedid e Thiago Dallaverde

Assistentes de Pesquisa

Felipe Silva e Nathan Caixeta

Como citar esta nota

RUAS, J.A.G.; DALLAVERDE, T. PMS: Dezembro 2019”. In FACAMP Explica: PMS. Campinas: Editora FACAMP, volume 01, número 16, feveriro de 2021.

Related Posts

Leave a comment

You must be logged in to post a comment.
× Olá! Como podemos ajudar?